3 invenções recentes que prometem fazer a diferença!

3 invenções recentes que prometem fazer a diferença!

Voltar

Cientistas e engenheiros não se cansam (ainda bem!) de produzir criações geniais, com a capacidade de mudar a vida das pessoas e de trazer inúmeros benefícios ao meio ambiente. Basta ler os jornais para ver quanta tecnologia está sendo desenvolvida com o propósito de criar um mundo melhor. Por isso, trazemos aqui três invenções divulgadas recentemente, que prometem trazer bons frutos de forma relativamente simples. Confira!

1. Bengala que reconhece pessoas.

Três estudantes universitários da Inglaterra criaram uma bengala para cegos capaz de reconhecer rostos familiares. A XploR, criação de Richard Howlett, Steve Adigbo e Waheed Rafiq, utiliza tecnologias já disponíveis em celulares, como GPS e reconhecimento facial, para funcionar.

Ao utilizar a bengala, os usuários podem reconhecer pessoas a uma distância de até 10 metros, devido a um cartão SD que armazena as características dos rostos conhecidos. Quando as feições são identificadas, a bengala produz uma vibração no ouvido do deficiente visual, e o encaminha até a pessoa em questão.

De acordo com os criadores, a comunidade médica e científica já está interessada no produto, principalmente porque não há nada similar disponível para venda. No entanto, serão realizados mais testes antes de disponibilizar a “smart” bengala no mercado.

2. Ônibus movido a fezes de vacas

O “Bus Hound”, criado na Inglaterra, é um ônibus cujo combustível consiste em gás comprimido criado a partir de excrementos bovinos. Recentemente, o veículo quebrou recorde de velocidade, atingindo 123 quilômetros por hora.
O engenheiro John Bickerton relatou que o intuito da empresa, ao quebrar o recorde, foi mostrar que o ônibus é eficiente, moderno e rápido, ao contrário do que muitos podem pensar.

Confira abaixo um vídeo do ônibus funcionando:

O “Bus Hound” não é o primeiro ônibus movido a fezes. O “Bio-bus”, testado no ano passado, na Grã-Bretanha, também utiliza excrementos para gerar gás biometano, que funciona como seu combustível. Esse gás é gerado a partir de fezes de pessoas e lixo, e o ônibus transporta aproximadamente 10 mil passageiros a cada 30 dias. Se comparado a ônibus movido a diesel, o “Bio-bus” emite 30% menos dióxido de carbono.

3. Plantoides: plantas-robôs

Outra invenção ecológica são as plantas-robôs desenvolvidas em Gênova, no Instituto Italiano de Tecnologia. Os cientistas transpuseram os movimentos e características das raízes naturais a um sistema de inteligência artificial, capaz de analisar o solo e o comportamento da flora.

A criação permite uma economia de aproximadamente 70% de energia, se comparada aos sistemas convencionais de exploração, já que há uma grande redução de atrito. Além disso, o produto é alimentado por energia solar.
Os plantoides, que têm “vida própria”, serão utilizados para buscar água, explorar minérios, descontaminar terrenos e explorar o solo.

Bárbara Mazzolai, coordenadora do projeto, afirmou que “é muito belo ver a estratégia da planta para sobreviver e se defender no meio ambiente. Ela está presente desde o início dos tempos e tem conseguido se adaptar sempre”.

Fontes consultadas:
http://www.bcu.ac.uk/news-events/news/a-pioneering-facial-recognition-cane-for-the-blind 
http://odia.ig.com.br/noticia/mundoeciencia/2015-05-25/onibus-movido-a-fezes-quebra-recorde-de-velocidade-na-inglaterra.html 
http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2014/11/141114_onibus_lixo_mdbhttp://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2015/04/150428_plantoides_ga_pu


DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Receba nossa newsletter